Trezentos

O início de uma multidão

Nesta páscoa, NÃO compre chocolates Nestlé

nestle-boicote

Ouvi de uma pediatra desajustada, menos de 48 horas depois do parto, que meu leite poderia não ser suficiente para meu filho crescer forte e saudável. A fórmula artificial da Nestlé, campeã de vendas, seria mais indicada pro Lucas, como conto aqui.

Ainda bem que eu sabia que não há nada melhor para a nutrição de recém-nascidos que leite materno. A Organização Mundial da Saúde, a Unicef, o Ministério da Saúde Brasileiro e a Sociedade Brasileira de Pediatria, aliás, recomendam amamentação exclusiva até os seis meses de idade e amamentação complementada por outros alimentos até, no mínimo, dois anos. Mas muitas mulheres não sabem. E caem no conto do leite-fraco combatido pelo super-Nan.

Apesar de o Brasil, como membro da Organização Mundial de Saúde, proibir campanhas publicitárias que desencorajem o aleitamento materno, ações de marketing, como a que contei aqui, ajudam médicos a receitar fórmulas. E o imaginário popular, convencido desde a década de 1950, de que Leite Ninho é “carinho e nutrição por você”, reforça, em muitas mulheres, que os leites famosos são o melhor a oferecer a seus filhos.

Em outros países, chamados subdesenvolvidos, a multinacional esquece a sutileza e propaga que o leite materno é fraco se comparado a seu leite-em-pó. A Nestlé ignora as advertências de organismos internacionais e segue fazendo campanhas assassinas, praticamente nos obrigando a BOICOTAR JÁ TODOS OS PRODUTOS NESTLÉ.

Post to Twitter Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to MySpace Post to Ping.fm Post to StumbleUpon

19 comentários para “Nesta páscoa, NÃO compre chocolates Nestlé”

  1.   Demetrius disse:

    Boa !! A Nestlé comete crimes ambientais, “privatiza” a água, etc. Junto nessa!

  2.   Felipe Machado disse:

    legal…mas e as outras empresas?
    quem tem dinheiro pra comprar nestlé?
    será que as marcas mais baratas são mais “justas”?
    será que nosso foco não deveria ser um programa de amamentação?
    será? será? será…

  3.   Bianca disse:

    Promover a amamentação é, sem dúvida, um foco importante, Machado. Mas essa ação não exclui o boicote a uma empresa que joga pesado contra o que defendo. Nenhuma empresa é boazinha, sabemos disso. E é bastante dificil consumir de produtores justos. Mas acho que vale um esforço! Não quer tentar comigo e com o Demetrius? ;)

  4.   Simone disse:

    Minha mãe não tinha leite suficiente para mim. Depois de muito relutar (de repetir a ladainha toda-mãe-tem-leite-suficiente-para-o-seu-filho umas três consultas), o médico (Dr. Paulo Gamboa) viu que a minha mãe estava seca e desesperada e eu, magra e faminta, e acedeu à receita do leite Nestlé (nem lembro qual foi). Enfim, minha mãe diz que finalmente eu dormi depois de mamar, saciada, e comecei a ter um peso mais normal.
    Claro, empurrar esse leite pra quem não tem problemas como o da minha mãe é uma coisa completamente errada. É uma alternativa, não o padrão. Mas acho bobagem simplesmente demonizar as “grandes corporações malvadas” sem ouvir a história toda – por isso vou acessar o site. Parece que foi a pediatra que saiu recomendando isso na 1a consulta. O negócio é boicotar a pediatra… se puder dizer o nome dela, de repente.

  5.   Bianca disse:

    Oi, Simone! Sem dúvidas há casos em que o bebê necessita de complemento ao leite materno. Mas isso não é regra, como algumas corporações insinuam, pelo contrário. A grande maioria das mulheres, quando orientada e apoiada, amamenta e dá conta da nutrição dos filhos. Não sei se no caso da sua mãe o Dr Paulo buscou investigar a falta de leite ou recomendou estímulos à produção. Mas é fato que a oferta de leite artificial sem necessidade é pratica recorrente entre pediatras, não um caso isolado. Além de procurar um médico que de fato incentive a amamentação, sigo o boicote à Nestlé! Uma coisa não exclui a outra, não é?

  6.   denise rangel disse:

    O pediatra de minha neta disse que este negócio de tomar leite é artifício para as fábricas venderem leite. Se a criança come de tudo, então só dê leite se ela quiser ou gostar. Amamentei meus filhos enquanto pude, mas, quanto à Nestlé, boicoto por seus crimes ambientais.
    beijo,menina

  7.   Bianca disse:

    Olá, Denise! É super polêmica mesmo a questão de dar leite, que não seja materno, para as crianças. Meu filho começou a comer há dois dias, mas seguimos com o meu leite também. Minha intenção é chegar aos dois anos, pelo menos. Depois disso, acho que não vou dar leite de vaca ou leite artificial. Talvez uma boa opção sejam os leites de cereais: http://maternasp.wordpress.com/cozinhamaterna/leites-diversos/
    beijos!

  8. Olá Biancam tudo bem?
    Adorei suas postagens sobre a bela e sagrada tarefa de ser mãe. Se não lembra sou o cearense casado com a polonesa.
    Abraço ao Lucas voCê e o Sergio

  9.   Banto disse:

    oi Bianca,

    tem a IBFAN, que á um bom tempo trabalha nessa companha
    http://www.ibfan.org/portuguese/issue/history01-po.html
    http://www.ibfan.org/

    eu não como diretamente produtos da Nestlé já faz mais de 10 anos, digo diretamente pois quando você está na rua não dá para saber que chocolate foi usado no bolo, nem se você perguntar a pessoa vai saber, pois nem sempre é ela quem faz. Mas assim, a Nestlé tem um quartel no Brasil, depois que comprou a Garoto.

    Quando eu nasci tive problema, da mamãe querida não ter leite.. mas as mães negras, mães da periferia, naquela época desenrolava fácil, outra mãe que tenha tido filho no mesmo período alimenta as duas crianças. Coisa muito comum onde eu nasci. Hoje essa forma branca e burguesa de relacionamento, racionalista e industrial, é mais fácil pensar argumentos para seguir acomodados, independente dos argumentos, e está generalizado… até as mães das periferias foram contaminadas por esse seus burguês de fazer as coisas.

    E sigo boicotando a Nestlé e várias outras marcas.

  10.   Fabio KAczmarski de Freitas disse:

    Nossa, não teve mais postagem sua. Que pena!
    Bom, desejo-lhe boas festas e que em 2010 você e sua família tenha muita(o) Saúde, Paz, Amor e Sucesso!

    Cordialmente,
    Fabio Sylwia e David.

  11.   THALMA disse:

    O leite humano é o alimento essencial à saúde do recém-nascido. Mas criar campanhas que você considera negativas não é a meta da Nestlé.

  12.   dethy disse:

    OI! Bianca, descupe a minha falta de conhecimento neste assunto de boicote, mas se a polemica é sobre o aleitamento materno ou artificial.´por que boicotar todos os produtos nestle? como é a primeira vez que vejo algo sobre esse assunto me explique para eu entender por que tamanha campanha contra essa empresa e não só contra os leites ou as mães que alimentam seus filhos de uma forma artificial. e pelo que posso ver você tem cultura e dinheiro para alimentar seu filho de um leite que não seja de vaca será que todas as mães brasileiras tem a informação que existem leites que não venham de animais e que seus custos sejam baixos o suficiente para que ela que recebem salário minimo possa alimentar seus filhos com 2 anos ou mais.

  13.   Anônimo disse:

    O lado negro do chocolate:
    http://www.youtube.com/watch?v=if7XuJ6q9Is

  14.   José Muniz disse:

    A NESTLÉ foi condenada pela FAO, um órgão da ONU, no início dos anos 70, a desmentir que o leite em pó substitui o leite materno. Esses canalhas faziam uma distribuição gratuita de leite em pó, em conluio com médicos, às mulheres logo após o parto e até a criança completar 6 meses de vida. Depois dessa idade eles suspendiam a doação e a mãe, já não produzindo leite natural, tinha apenas como opção comprar o leite em pó da famigerada multinacional. Isso aconteceu em diversos países africanos. Alguns jornais brasileiros publicaram a matéria.

  15.   José Muniz disse:

    Entendam melhor o assunto acessando: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/legislacao_marketing.pdf. Lá não há citação direta à Nestlé, mas está implicito.

  16.   Anônimo disse:

    Minha filha nasceu em setembro e quando a levei na pediatra, apos 11 dias do seu nascimento, ela tinha perdido bastante peso (nasceu com 2.615 e estava com 2.340). A pediatra pediu que so amamentasse por uma semana e voltasse la para pesar a bebe novamente. Assim o fiz. Na semana seguinte ela so tinha engordado 70g e vivia irritada e chorando. Diante desse quadro, a pediatra sugeriu complementar a alimentacao dela, mas nao indicou o leite da Nestle. Indicou o Aptamil. Comecei a dar o Aptamil e minha filha comecou a normalizar o seu peso. Sera que tenho que boicotar a Danone tambem?

  17.   Patrícia disse:

    Olá. Faz muito tempo que nada é publicado aqui, mas gostaria de deixar um link sobre a iniciativa da Nestlé de criar um site para ajudar as mães, o que inclui informá-las da importância do aleitamento materno. Como já citado acima, o NAN é uma alternativa a mães que tem problema, não uma obrigação para todas as mães. Se alguns pediatras indicam o NAN sem necessidade é para terem menos trabalho no acompanhamento da criança devido as diversos benefícios do NAN. Esse produto não é indicado para qualquer mãe, mas para que tem problemas. A Nestlé incentiva o aleitamento materno. Segue link:
    http://www.nestle.com.br/vidademae/?tag=/amamentacao

  18.   Anônimo disse:

    Sou promotor de vendas da NESTLE e confesso que a NESTLE nos orienta a não praticar o merchandising (estrategia de venda) nos leites em pó e nas formulas infantis… Conheço somente isso so sobre o assunto de vendas do leite em po e formulas infantis

Trackbacks & Pingbacks

  1. E viva o marketing… « Acqua:

    [...] vou passar a beber cerveja por causa disso! huahuahuahua E então, lá estava eu lendo meu reader e vi um post sobre o famoso Leite Ninho que eu tomo e adoro e nunca vi (confesso) nenhuma propaganda sobre ele. Gosto dele porque o sabor [...]

    --15 de abril de 2009 @ 1:19

Deixe um comentário

Spam protection by WP Captcha-Free

URL para trackbackRSS para comentários deste artigo