Trezentos

O início de uma multidão

Polícia Civil fecha “xerox” na Praia Vermelha!

Polícia Civil fecha “xerox” na Praia Vermelha

Fonte: http://www.adufrj.org.br/joomla/index.php/edicao-atual/2721-policia-civil-fecha-xerox-na-praia-vermelha.html

PDF Imprimir E-mail
Qua, 15 de Setembro de 2010 08:32
Diretora da Escola de Serviço Social reage com indignação ao acontecimento

Uma operação da Polícia Civil no campus da Praia Vermelha, na noite do último dia 13, causou espanto na comunidade acadêmica. Movidos por uma denúncia anônima de violação a direitos autorais, os policiais foram a uma loja copiadora da Escola de Serviço Social, apreenderam todo o acervo (inclusive as pastas com o material pedagógico deixado pelos professores daquela Unidade) e detiveram o proprietário da copiadora, que foi encaminhado para a Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM), na Lapa. O rapaz, identificado apenas como Henrique, foi indiciado e responderá ao processo em liberdade.

Xerox

Diretora da ESS reage com indignação
“Inadmissível!”. Foi com essa palavra que a diretora da ESS, professora Mavi Pacheco, classificou a operação policial. Para ela, em um país extremamente desigual como o Brasil, onde a produção e o acesso ao conhecimento estão na mão de poucos, a popular “xerox” é um pedaço da realidade em todas as universidades. Mavi acredita que a situação se torna ainda mais grave quando se considera a renda média dos estudantes do curso de Serviço Social: “É inadmissível que tenhamos sido objeto de uma ação da Polícia Civil, dentro de uma universidade pública, e, sobretudo, motivada por isso”, criticou. A dirigente acredita que o que está por trás de uma operação desse tipo é o interesse das grandes editoras em resguardar os direitos autorais, em contraposição aos estudantes empobrecidos que querem ter acesso ao conhecimento.

A diretora conta que não estava na Unidade quando os policiais chegaram, mas retornou assim que possível e atuou no sentido de serenar os ânimos dos presentes. A delegada responsável pela operação falava abertamente sobre a intenção de prender o rapaz da xerox: “Os estudantes estavam muito revoltados, porque o Henrique foi homenageado em uma cerimônia de colação de grau, no sábado”, contou.

Segundo um papel exibido pelos policiais, que não pôde ler mais detalhadamente, a diretora viu o registro, datado de 26 de maio deste ano, por volta de uma da manhã, através do Disque-denúncia, afirmando que havia uma copiadora na Escola de Serviço Social onde um funcionário desrespeitava direitos autorais.

Mavi explicou que o local ficou fechado durante todo o dia seguinte e que, agora, os professores do curso devem pensar em resoluções imediatas e de médio prazo para o problema: “Ficavam lá as pastas de todos os docentes, programas das disciplinas, tudo, tudo! Agora, temos que pensar um caminho que não nos exponha a essa brutalidade e garantindo o acesso à leitura. Isso é um direito que temos de assegurar; a universidade, o Estado brasileiro”, observou.

Diretoria acredita em quebra da autonomia universitária

“Estamos aterrorizados com esta situação. Entrada da polícia civil na universidade pública fere sua autonomia. Nós não podemos deixar isso ocorrer como fato natural, independentemente de discutir a questão da lei. Não podemos achar que isso é um problema meramente legal, é problema político. A universidade tem que defender sua autonomia e o direito ao acesso ao conhecimento. Não pode tornar natural um fenômeno como esse”, analisou.

FONTE : http://www.adufrj.org.br/joomla/index.php/edicao-atual/2721-policia-civil-fecha-xerox-na-praia-vermelha.html

Post to Twitter Post to Delicious Post to Digg Post to Facebook Post to MySpace Post to Ping.fm Post to StumbleUpon

6 comentários para “Polícia Civil fecha “xerox” na Praia Vermelha!”

  1.   Sou eu disse:

    Pois é, pra mim TODO instrumento de denuncia anônimo é FASCISTA, pq este instrumento já foi usado antes em situação de ditaduras e governos autoritários (antiga Alemanha Nazista, Alemanha comunista, etc). E a Polícia Civil, e cada vez mais, É ABUSADA MESMO! Sempre disse que a polícia ESTÁ FORA DE CONTROLE. Acredito que a polícia deveria agir de outra maneira, não apenas tocada a base de denuncia anonima, deveria investigar antes de agir.

    Por outro lado, mesmo sem o anonimato (denuncia anonima – engraçado, a direita quer acabar com o anonimato na internet mas quer manter a denuncia anônima… CUriosamente hipócrita, não ?) sabemos que há movimentos, que tem base nos EUA, de fazer do direito autoral um HIPER NIPER VIPER ZIPER ULTRA MULTRA direito, acima de tudo e de todos, acima da vida, acima dos direitos sociais, acima dos direitos humanos, acima da democracia, acima de DEUS em pessoa, acima do universo, então, estes medidas são na verdade tentivas de ir futucando e galgando mais espaços, jurisprudenciaas, em todos os lados, indo até aonde dá, no limite do máximo, de um direito autoral ABSOLUTAMENTE ABSOLUTISTA acima de QQ direito possível da vida.

    Não me surpreenderia se esta “denuncia” fosse alguem ligado aos advogados dessas associações pra ir galgando e forçando em todos os sentidos e lados “pra ver até aonde dá”, “o mais longe possível”, “testando todas as situações”, numa situação de pré-ACTA. Seria uma maneira de, na prática, demoralizar todos os movimentos pela legalização de cópia sem a consulta dos poderosos lobbies (q sequestraram o Estado).

    ISTO DEMONSTRA Q PRECISAMOS, O QUANTO ANTES, LEGALIZAR AS CÓPIAS, NA INTERNET E FORA DELA, CUSTE O QUE CuSTAR! A tentativa de modernização da Lei de Direito Autoral, pelo Minc, com a necessária e justa inclusão de ultima hora da contribuição do Gopai (tb pra legalizar a internet, contra o movimento atual do Status global, em direção contrária) é uma esperança para conter isso, essa onda fascista. Mas precisamos USAR DESTES EXEMPLOS PARA DAR FORÇA POLÍTICA PARA APROVARMOS AS NECESSÁRIAS MUDANÇAS DA LEI! Somente assim poderíamos podar as asinhas destas polícias q acham q tão com a banca toda e tudo pode e saem arrebentando.

  2.   Sou eu disse:

    Resumindo: estas movimentações e acontecimentos, ao invés de intimidatórias e “didáticas” temos que aproveitar para dar sim ainda mais ESTÍMULO, REVOLTA e INCONFORMISMO PARA PRESSIONARMOS, DE TODAS AS MANEIRAS POSSÍVEIS E IMPOSSÍVEIS o Minc, o governo, e todos os partidos políticos, de, mesmo com a oposição ferrenha que se dará de todos os lados e todos os lobbie$ e pressões, aprovarem as necessárias mudanças da lei de direito autoral! No sentido de uma leis menos tirana, insensata, ridícula, desequilibrada, sequestradora e belicista! Precisamos de todos estes incidentes para nos FORTALECER E NOS DAR ENERGIA de revolta para MUDAR ESTA SITUAÇÃO!

    Não se enganem, essa situação somente muda se nos revoltarmos de FATO, e nos unirmos! E pressionarmos os legisladores, fazendo a vida deles um inferno, até aprovarem as mudanças! E quando as mesmas estiverem sendo discutidas e votadas, termos caravanas determinadas que vão á Brasília PRESSIONAR OS CONGRESSISTAS NO TETE-A-TETE E DENTRO DA CAMARA!

    Estamos lidando com forças poderosas, q querem dominar o planeta, precisamos de mais determinação q eles! Nem q pra isso façamos passeatas e paralizemos o país. Não podemos nos acorvardar, precisamos “ir pras ruas”. E deixar de só recebermos ordens de cabeça baixa (do capital) e dizer “sim senhor”.

  3.   Z3pp3lin disse:

    Caramba! Mas se for assim, eu tbm sou um contraventor!? Pois todos os meus materiais da faculdade são copias tiradas de livros originais!…Afinal, onde vou buscar grana pra comprar um livro, sendo os que eu utilizo custam em média R$ 100,00!?!?…mah nunca!!

  4.   Z3pp3lin disse:

    …Isso já virou uma PALHAÇADA (pra não dizer outra coisa)! Esse negócio de “direitos autorais” tá se tornando uma espécie de forca, a qual tenta estrangular qualquer possibilidade de compartilhamento de informação, cultura e lazer!!

    Aproveitando o “gancho” dessa questão e ampliando um pouco mais essa discussão para o audio e video tambem, parece que a ótica dessas editoras e industrias do audiovisual é uma só: $$$, a qualquer custo! A idéia é forçar o cidadão comum a ter uma única via de acesso a cultura e informação, que é a compra dos produtos oferecidos por essas empresas e nada mais do que isso! Num pais como o Brasil – os motivos nem precisam ser comentados, não é!?- isso até parece cômico, se não fosse trágico.

    Sobre a audiencia publica do contraprojeto dos direitos autorais, que se encerrou mes passado, espero que alguma coisa de boa tenha sido discutido. Não dei opinião a respeito, pois imagino que haveria necessidade de um certo conhecimento sobre jurisprudência para comentar sobre os artigos propostos no contraprojeto (bom, pelo menos eu imagino isso).

    Já ouvi falar sobre essa ACTA que está sendo engendrado pelos paises desenvolvidos, sobre a tutela dos EUA, alias, como sempre os “yankees” estão metidos nesse tipo de coisa suja!…bom, pelo que eu pude entender foi que a idéia é coibir e policiar tanto a net quanto as fronteiras fisicas desses paises para se evitar o compartilhamento de arquivos (audio e video principalmente!) e punir judicialmente quem faz isso. Enfim, querem acabar com a liberdade no mundo virtual devido aos constantes apelos feitos pelas grandes gravadoras, industrias do entretenimento entre outras que alegam prejuizos devido a pirataria (desculpe, uma nota: é que lá eles entendem por pirataria virtual o compartilhamento de dados entre usuarios tbm!) na internet,…..claro! Dá pra notar as grandes falencias dessas industrias e seus prejuizos! Chega dar dó deles ^.O…..Ah, antes que eu esqueça, a ACTA se aplica as patentes, isso quer dizer, até medicamentos vão entrar no jogo tambem, ou seja, aquilo que o Brasil fez sobre a quebra de patentes dos medicamentos contra a AIDS para baratear o custo ao doente, talvez não possa ser mais possivel!

    Concordo com o “Sou eu”, tá na hora de colocar a boca no trambone e começar a reclamar e protestar! Somos mais de 40 mil. de usuarios só na Internet! Dá pra fazer um grande “Fuzzuê” se nós quisermos! É só querer!! Abraços!

  5.   Sou eu disse:

    >> …Isso já virou uma PALHAÇADA (pra não dizer outra coisa)! Esse negócio de “direitos autorais” tá se tornando uma espécie de forca, a qual tenta estrangular qualquer possibilidade de compartilhamento de informação, cultura e lazer!!

    Aproveitando o “gancho” dessa questão e ampliando um pouco mais essa discussão para o audio e video tambem, parece que a ótica dessas editoras e industrias do audiovisual é uma só: $$$, a qualquer custo! <<

    O meu slogan é UM NOVO MUNDO SEMPRE É POSSÍVEL.

    O direito autoral, patentes e toda esta macacada, só chegou á este patamar pq deixamos. Pq nossos pais e tios não se importaram, "não era com eles". Hoje vemos que isso "é com a gente", e cada vez mais. O capital tem 1 seculo de luta política para controlar os governos e instituições, na marra, nas leis (que eles bolam – TUDO que é crime e ilegal veio antes dos neurônios de algum burgues, depois passou pela boca dele, depois de seus advogados, lobbistas, colaboradores e thinks thanks; depois "discutido" na mídia e no congresso; depois aprovado a VONTADE dele. A VONTADE do burgues é lei, a VONTADE do burgues de um ato pode ser entendido como crime para este ato qualificado pelo burgues). Chegamos agora, no meio deste maremoto de ameaças virtuais. Nosso barquinho chegou, e está bravamente remando, no meio deste maremoto do Deus Nemo, o deus burgês. Que antes tb, 100 anos atrás, era 1 barquinho, mas q foi se alimentando e passou á categoria de Deus, pq cresceu e ng o incomodou.

    SE, depois da 2ª Guerra, nossos pais começassem a se importar com isso e ativamente tentar mudar os rumos ideológicos legais desde então, a história hoje seria outra. Hoje está consolidado assim pq a sociedade ficou decadas INERTE, enquanto o problema ia germinando e a burguesia dominando todos os espaços, senhoria do mundo. Agora há este choque, desta burguesia e desta sociedade. A burguesia leva toda a vantagem q vc imaginar, e essa vantagem não foi de graça, foram decadas de constante pressão e controle polítco dos estados capitalistas, acelerado depois da quedo do "comunismo" no leste europeu e da chegada do "neo liberalismo".

    Porém nunca é tarde. Um novo mundo É possível, mas como comemos poeira nesta estrada precisaremos nos esforçar mais, para, como retardatários chegar perto do líder da corrida, a burguesia, que controla os estados capitalistas "democráticos" (sendo então seus ditadores ocultos).

    Um novo mundo, uma nova ideologia. O problema é vc forçar uma nova ideologia de vida numa já formada, assentada e fortemente protegida. Quanto mais dependente e frágil politicamente um governo for (o governo brasileiro sempre foi politicamente frágil e dependente….) mais será dificil reverter o controle do capital, das elites e do USA sobre ele. Quanto mais forte e independente seria mais fácil (Chavez, presidente da Coreia do Norte, do Irã, etc).

    Governos fortes são aqueles SOBERANOS. O primeiro teste de soberania é ver de quantas ordens os EUA DÃO ele cumpre. O grau de soberania vai neste sentido. Mesma coisa o capital, quais ações o governo fez para desagradar ao capital. As elites vai pelo mesmo caminho.

    Mudanças, ideológicas, legais e outras só podem se dar então desagradando estes setores. Não tem como evitar isso. Pq estes não querem mudanças, pelo contrário.

    Mas aí voltamos: um novo mundo é possível ? Acho que sim, mas é fruto de muita luta.

Trackbacks & Pingbacks

  1. Blog do Lucho:

    Ah, polícia! Ah, polícia! – 2. Ou, eu disse que isso ia acontecer….

    apreensão de cópias de livros feita pela polícia. Dessa vez foi no campus da UFRJ. Maiores detalhes podem ser conferidos nesse texto….

    --14 de outubro de 2010 @ 20:33

Deixe um comentário

Spam protection by WP Captcha-Free

URL para trackbackRSS para comentários deste artigo